Estudos de Linguagem Corporal (I)

Nota: antes de lerem este post, façam uma visita ao Totalitarismo Universalista e contribuam para esta importante iniciativa. Foi em parte por estar a tentar contribuir para este levantamento que a questão dos relacionamentos entre homens e mulheres me tem ocupado mais a mente nos últimos dias e que me levou a iniciar esta rubrica.

A inversão da polaridade dos sexos entre os ocidentais é um fenómeno deprimente, e ao mesmo tempo fascinante, do nosso tempo. Uma das formas de o observar é pela linguagem corporal dos casais. Foram já inúmeras as vezes que observei jovens rapazes e raparigas em interações públicas, e na maioria dos casos, o homem é sentimental e submisso, e a mulher desinteressada e dominadora. Sinais do fim dos tempos – ou pelo menos do fim dos ocidentais, porque em geral isto não se observa com outras raças, nem quando um dos membros do casal é de outra raça.

O primeiro passo para a cura é identificar o problema. E por isso vamos iniciar aqui um processo de identificação.

Há uns dias tive de pesquisar um nome na internet e investigar a pessoa por trás do nome, e fui dar a uma página de facebook. Assim que vi a foto de perfil do homem, percebi que estava perante um daqueles casos paradigmáticos que merecem ser estudados. Noto, de passagem, que todas as imagens que vou publicar aqui são públicas, e como tal, não estou a efectuar nenhuma devassa de privacidade: isto são imagens partilhadas pelos próprios para o mundo ver – afinal, o narcisismo é uma das falhas de personalidade mais comuns no mundo moderno.

Vamos começar por introduzir o homem em questão:

body language3

Na descrição de ocupação que adicionou à sua página já podiamos ler que o homem era militar, embora a sua foto de perfil seja a que publicamos a seguir. Podemos pelo menos tirar algumas ilações sobre o homem: sendo militar, e usando a foto como base, estamos perante um homem em boa forma física, que provavelmente já viu alguma forma de combate, sabe usar armas e que, como tal, não é o típico soyboy com níveis de testosterona negativos. No entanto, no capítulo dos relacionamentos com o sexo feminino, vemos que não é só de músculos que é feito um homem.

body language.JPG

Vamos descontar a barbicha aparada ao milimetro e o corte de cabelo hipster, e focar-nos apenas no que a linguagem corporal demonstrada na foto nos revela. Um cenário que já vi inúmeras vezes na rua, e que se encontra perfeitamente ilustrado aqui: a mulher a tirar uma selfie, sorriso encenado para a câmara, foco único da sua atenção, como se o homem nem sequer lá estivesse, com o corpo ligeiramente inclinado para longe dele; o homem, por sua vez, inclinando-se para ela, implorando a sua atenção, pateticamente procurando dar o beijo do frouxo (nem na boca, nem na bochecha – de quem quer o prato principal, mas tem de se contentar com pão com paté de sardinha). Caros leitores, se a vossa mulher tira selfies a torto e a direito, já é um mau sinal. Se tira selfies com vocês ao lado e apresenta esta linguagem corporal, ou vocês mudam, ou o divórcio vem a caminho.

Mas Ilo, estás a ser muito precipitado, é só uma foto“, dizem aqueles que, não sendo fumadores, não têm de ir para a porta do escritório de hora a hora, e que como tal não observam o grande número de casais que por lá passam ou param, a exibir esta mesma patologia. Mas tudo bem, uma foto é só uma. Decidi ir visitar a página da mulher, para corroborar ou desmentir a tese de que este militar, tendo toda a aparência exterior de um alfa, era na verdade um pobre beta, incapaz de transformar as virtudes viris que certamente exibe noutras áreas da sua vida para talvez a mais importante: o relacionamento amoroso com o sexo oposto.

Entrado na página da mulher, encontramos a prova final do crime (as vítimas são a masculinidade e o mundo ocidental):

body language2.JPG

Mais uma vez temos o homem a inclinar-se para a mulher, tentando agarrá-la pela cintura enquanto que ela se inclina para longe dele, desta vez de forma tão agressiva que cabia outra cabeça entre a dela e a dele, e como se não bastasse, ela afasta-o com a mão – suavemente, claro, caso contrário até ele se aperceberia da intenção e podia deixar de lhe oferecer perfumes e de a levar a jantar fora. Assim, mantem-se a ‘negabilidade plausível’, como dizem os americanos.

Veredicto: este homem bem pode andar a matar talibans durante o horário de expediente, mas depois chega a casa e tem de implorar para que a mulher lhe ofereça um pouco de intimidade. Antevê-se divórcio, traição ou ambos.

Terminamos com um exemplo de linguagem corporal positiva, isto é, em que masculino e feminino agem da forma que Deus quer, provando também que é de pequenino que se torce o pepino (e se aprende kino):

youngshitlord.jpg

6 opiniões sobre “Estudos de Linguagem Corporal (I)

  1. Excelente posta, caro Ilo Stabet! É realmente deprimente constatar como um homem pode, em simultâneo, ser forte fisicamente e ser fraco espirituralmente. Estes homens são aquilo que se chama “carne para canhão”, capazes de matar e morrer pela Pátria, mas completamente submissos e castrados em casa.

    E por falar em maculinidade, aqui fica mais uma, porque a ofensiva não pára:

    https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/transsexual-atleta-e-candidata-a-deputada-a-historia-de-tifanny-abreu

    Gostar

    1. Obrigado Afonso, pelo comentário e pela publicidade que fez no TU. É deprimente, de facto, e uma perfeita representação de que os nossos problemas são muito mais profundos. O exército é uma das vacas sagradas dos nacionalistas, ou de alguns pelo menos, e por vezes parecem pensar que bastava que se valorizasse mais o exército e obrigar os jovens a ter treino militar para resolver os nossos problemas. Mas como disse, é uma fraqueza espiritual que nos aflige, e que não se resolve assim tão facilmente.

      Obrigado também pelo link. Junto ao outro da “outra” “deputada” travesti. Quanto tempo até termos o nosso próprio travesti? É mesmo só uma questão de tempo se as coisas não mudarem. Entretanto li na íntegra a discussão nos comentários do Gladius, e que grande desilusão. Com nacionalistas destes não há nação para ninguém. Enfim.

      Um abraço,
      Ilo

      Gostar

    1. Olá Neide,

      Bem vinda ao blog. O macho pode ser alfa numas coisas e beta noutras – esse é, aliás, um dos temas do texto.

      É possível que tenham sido dois momentos mal apanhados? É. Mas isso denota talvez outro problema que é o de expor dois momentos mal apanhados na internet. Também já vi vezes suficientes a exposição deste mesmo cenário para notar um padrão (o apontado no texto, caso contrário o texto não existiria). Continua a não ser saudável expor a vida privada nas redes sociais mesmo que a minha análise esteja completamente errada no caso específico, ou que as fotografias demonstrem linguagem corporal distinta. Pior ainda, se a análise estiver certa.

      Espero que tenha razão pois não desejo mal a ninguém – e cada sexo agir de forma concordante com a sua natureza é bom para ambos, e para todos.

      Mas mesmo que eu esteja certo nunca é tarde para mudar. Infelizmente a mudança não pode vir da mulher, mas do homem.

      Obrigado pelo comentário,
      Ilo

      PS: na segunda foto parece que ganhou alguns quilos (talvez seja a primeira foto e o ângulo que mentem). Seja como for, convém perdê-los. Se tiver razão no que disse, o homem não merece.

      Gostar

      1. Cara pessoa, talvez lhe faça falta uma vida para falar… talvez a sua!
        É por pessoas ou parasitas da sociedade como tu que este país está assim.
        Pessoa frustrada… que vive sem nada que fazer, na minha opinião o suicídio era o melhor remédio para si ** beijinhos

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s